Páginas

sábado, 3 de novembro de 2012

COTAS NAS UNIVERSIDADES..


Queria falar um pouco sobre um tema polemico, as cotas para o ingresso nas instituições públicas.

venho aqui nesse espaço pois ouvi algo que doeu. “A instituição publica tem que ser do publico e não dos particulares” me desculpe, mas todos os cidadãos pagam os seus impostos e onde está escrito que essa ou aquela classe não tem direito a nada publico, no mínimo ridícula a colocação e o principio de isonomia onde somos iguais perante a Lei, onde fica???????? Posso andar na rua?  é publica.


O que devemos questionar é o motivo pelo qual os nossos políticos procuram a maneira mais fácil de nos enganar e maquiar os números para a sociedade, pois quanto mais pessoas oriundas de escola pública estiverem nas universidades sabem aqueles que não podem mais ser reprovados ainda que não saibam 2 + 2, mas que a não repetencia tornam melhores os índices do IDEP e sei lá mais o que existem para medir o grau de desenvolvimento do País junto ao Banco Mundial. Por essas e outras sou contra qualquer tipo de privilegio..

O que devemos exigir enquanto sociedade é ensino de qualidade para todos: pobres, ricos, pardos, brancos e negros e seja lá mais o que vão colocar na lista, pois pensei que fossemos todos seres humanos e iguais.

As oportunidades devem ser iguais para todos isso não questiono, temos que fazer algo para promover a inclusão social e melhorar o ensino de forma efetiva e urgente mas principalmente com responsabilidade, para mim o governo está tapando o sol com a peneira como dizia a minha avó. Dando o jeitinho brasileiro.

Os reflexos dessas ações veremos daqui a alguns anos. A todos que discordarem das minhas proposições, digo ainda bem pois isso serve para mostrar que não somos robôs, não pensamos todos iguais, pois dessa forma o mundo seria um tedio.

Apenas para constar: Tenho condições de pagar escola particular  para minha filha que quer cursar medicina, mas estou longe de conseguir pagar uma faculdade particular de medicina e agora onde me encaixo na sociedade? help me..

2 comentários:

Bruno Fonseca disse...

Fiz questão de vir aqui ler o seu post sobre cotas e faço questão de pontuar a questão de maneira breve, mas tentando colocar alguns pontos que coloquei no meu texto.
A primeira questão é que nada mais elementar que o que é preciso é investimento em ensino público e de qualidade. No entanto, se o governo dissesse hj: "vamos revolucionar a educação no país" e realmente o fizesse com várias ações para tanto, o resultado apenas apareceria em 30 anos ou mais. isto não é uma suposição, há experiências concretas que demonstram isso, como eu disse lá, os casos de Espanha, Finlândia e Coréia do Sul. Portanto, as ações afirmativas são, em teoria, para cobrir um hiato temporal de todas as gerações que competiriam desigualmente pelas vagas nas universidades públicas. Não se nega que o governo pode usar essa medida PALIATIVA como maneira de não investir adequadamente em educação e "empurrar com a barriga" mas ai o problema não é das cotas, ma do governo que é irresponsável.
Enfim, a ideia de que universidade pública é pra "ser do público" além de ser uma ideia confusa, ininteligível, é praticamente inepta. Uma falácia.

Oscilange disse...

Que bom você por aqui...Precisamos de jovens com vontade para fazer, algo deveria pensar nisso...