Páginas

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Descobri que sou do contra...

O contraditório é fundamental, já dizia Voltaire. Diante de acontecimentos atuais, descobri que sou muito mais do contra que eu mesma imaginava. 

Diante da dicotomia vivida na política e evidenciada por:  eles X nós; direita X esquerda; PT X PSDB não necessariamente nessa ordem resolvi me questionar. Onde me encaixo? e de cara apareceu o primeiro impasse. Porque tenho que me encaixar? não estamos todos no mesmo barco? queremos ou não o melhor para o país? não preciso me encaixar, faço o que acho certo e pronto sem ligar para rótulos, os dos remédios já são mais que suficientes e me apavoram as vezes rsrsrsrs.

Já que não preciso me encaixar, resolvi mudar o foco dos questionamentos e analisar o que penso e onde me posiciono diante das intolerâncias explicitadas na Net e sobre alguns assuntos controversos debatidos na câmara ultimamente, dentre outros temas que acho relevante. Decidi, que gostaria de me posicionar, então vamos direto aos assuntos:

- Sou contra a redução da maioridade penal (descobri que 87% da população é a favor) fiquei desnorteada, pois a sociedade na qual vivemos acha que é mais fácil, reduzir, trancafiar e daqui a pouco pedir para reduzir mais um pouco, que enfrentar o problema. Não acho que não devamos fazer nada e deixar o menor infrator solto, mas, temos medidas socioeducativas, como faze-las cumprir o seu papel? o de ressocializar, esse os questionamentos da sociedade. Não sei a resposta, mas temos que debater. Ninguém quer debater, se envolver e procurar uma maneira para resolver (escutei um sonoro "leva o delinquente para sua casa" na página de um político da cidade), as pessoas não tem argumentos e nem educação e partem para ignorância. Lamentável, não vou mudar, faço parte dos 13% com orgulho.

- Sou contra pena de morte, como espírita que sou é inadmissível matar qualquer que seja, pois o desencarnado de hoje é o obsessor de amanhã. Sou a favor de prisão perpétua para casos sem solução (me lembro de ver um Globo repórter há uns 15 anos ambientado em uma penitenciária e o criminoso de maior periculosidade que havia ali, disse a repórter: "No dia que me soltarem eu vou matar de novo, já falei que não posso ser solto"). Até hoje lembro disso.

- Sou contra a descriminalização do aborto, para os casos aceitáveis a nossa lei já está adequada (estupro, risco de morte para a mãe e anencéfalos, eu não abortaria o anencéfalo mas respeito a opinião alheia nesse caso), nos demais já que a mulher é dona do seu corpo então, seja responsável pelo que faz com ele e sem mi mi mi. A mulher nesse caso deve ser responsável pelos seus atos e matar é crime (podem me xingar). Matar alguém que ainda nem teve a oportunidade de nascer e a assassina ser quem deveria protege-lo vai para além da minha capacidade de entender e aceitar, simplesmente não consigo, não concebo ser contra a pena de morte e a favor de matar um bebê, argumento nenhum até hoje foi capaz de alterar o meu pensamento...

- Sou contra todo tipo de fanatismo, pessoas que não respeitam a religião do outro e ainda se intitulam cristãs, como se Cristo professasse ou preferisse essa ou aquela religião (merecem nem perca de tempo gente assim) e dentro do dito cristianismo, abro um parêntesis para discorrer sobre a homofobia. 

As pessoas se revoltam com uma singela propaganda que conseguiu me emocionar tamanha a delicadeza (parece que o bem incomoda) e com uma transexual encenando "O Cristo sendo crucificado" em um evento e a multidão se rebela e fica enfurecida. Desculpem, mas eu consegui enxergar ali, arte  - Jesus foi crucificado por ser e agir em disformidade com as "regras" e "padrões" daquele tempo e a artista para mim retratou isso - se a intenção dela foi afrontar a igreja isso é com ela, não foi a leitura que fiz da cena, portanto não me ofendeu, sou assim mesmo do contra.

Apenas para deixar registrado, sinto muito, mas também sou contra a liberalização da maconha, tenho que entender melhor o lado medicinal da coisa, mas.....hoje sou contra. 

Só para constar, não sou a favor do comunismo.

Penso naqueles que estão próximos a mim, deve ser bem difícil tolerar alguém tão do contra, eles vão pro céu sem escalas.

Nenhum comentário: